Além do novembro azul: autocuidado no ano inteiro para uma vida melhor.



No mês de novembro os cuidados com a saúde do homem ganham destaque

por todo lugar com a cor azul, que remete à conscientização do diagnóstico

precoce do câncer de próstata. Mais de 60 mil novos casos surgem todos os

anos no Brasil e o diagnóstico continua sendo feito quando o câncer já está

mais avançado, mesmo com a informação de que com o diagnóstico precoce

as curas são de 90% dos casos.


Mas, se há tanta chance de cura, por que é que os homens não buscam cuidar

mais da saúde? É uma pergunta que exige uma reflexão um pouco mais

demorada e que envolve a cultura da prevenção e dos cuidados com a saúde,

que é diferente do homem para a mulher, “as mulheres costumam ir logo cedo

ao urologista, elas cuidam da saúde delas, dos filhos e também do marido, já o

homem muitas vezes está mais preocupado em prover a família e a cuidar de

todos que acaba esquecendo de cuidar de si mesmo, sem falar dos hábitos e

dos preconceitos”, explica o médico urologista, Dr. Humberto Montoro.


O homem adulto jovem se expõe mais aos riscos, em relação às doenças

sexualmente transmissíveis, além de abusar com maior frequência de álcool,

cigarro e outras drogas isso sem falar dos problemas psicológicos associados à

depressão. Em relação às doenças tratadas pela urologia, além das Infecções

Sexualmente Transmissíveis (IST), como HIV, sífilis e hepatites, as queixas

mais comuns entre os adultos jovens são: Disfunção Erétil; Varicocele;

Infertilidade; Cálculos Renais e Hematospermia. “Todo homem precisa

conversar com o médico sobre prevenção. É preciso superar aquele

pensamento de que ‘homem que é homem corre riscos e não adoece’. Ainda

mais em se tratando do homem maduro e o homem idoso”, alerta, Dr. Humberto.

O homem idoso pode sofrer das doenças relacionadas ao envelhecimento, que

são: Incontinência Urinária Masculina de esforço, Incontinência Urinária de

Urgência, Câncer de Bexiga, Câncer da Próstata e Hiperplasia Prostática

Benigna (HPB).


É importante falarmos que o cuidado com a saúde não demonstra fragilidade,

que o homem precisa se cuidar e que cuidar da saúde e não é

responsabilidade apenas das mulheres. “Infelizmente, em pleno 2021, homens

ainda perdem a vida porque não adotam hábitos simples de prevenção e de

cuidado. Até mesmo em casos em que há sintomas, muitos homens esperam e

só procuram ajuda quando, muitas vezes, não há mais o que fazer. Que este

novembro azul sirva para que os homens reflitam e tomem uma decisão para

melhorar a saúde. Pode ser uma melhora na alimentação, uma rotina de

exercícios, parar de fumar ou diminuir situações de estresse, tudo em favor da

vida e da saúde”, finaliza Dr. Humberto Montoro.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo