Como fazer a auto avaliação do câncer testicular?


Câncer testicular: por que fazer a auto avaliação?


Existem muitas campanhas sobre o câncer de mama nas mulheres e sobre a importância do autoexame para a descoberta precoce da doença que aumenta as chances de cura no tratamento.


Todavia, pouco se fala sobre a auto avaliação dos testículos.

Embora tenha altos índices de sobrevivência em todos os estágios, o câncer testicular, quando descoberto tardiamente, obriga o paciente a passar por tratamentos que envolvem, além da cirurgia, radioterapia e quimioterapia com muitos efeitos colaterais.


Contudo, em um autoexame simples é possível identificar a presença de nódulos, que podem ser confirmados em consulta com seu médico urologista.


Como fazer a auto avaliação dos testículos?

Antes de iniciar o autoexame, é preciso dizer que é normal um testículo ser maior que o outro e se posicionar mais baixo que o outro.


Da mesma forma, devemos destacar que há estruturas póstero-laterais (atrás e ao lado) aos testículos, chamadas de epidídimos, que participam do amadurecimento dos espermatozoides.


Durante o banho, quando os músculos do escroto se relaxam, massageie suavemente um dos testículos com os dedos para sentir sua superfície. Observe se há saliências, protuberâncias, inchaço anormal ou partes mais enrijecidas.

Ao contrário do que muitos imaginam, os tumores de testículos normalmente não causam dor, especialmente quando em fase inicial. Se houver alguma alteração, busque uma consulta com um médico especializado em urologia.


Com que frequência fazer o autoexame?

O mais indicado pelos médicos urologistas, é que o exame aconteça pelo menos uma vez por mês. Isso certamente permite identificar com mais facilidade qualquer alteração nessa parte do corpo do homem.


Quando procurar um médico urologista?

Qualquer alteração nos testículos em termos de tamanho, forma e cor já é um sinal para procurar a consulta com seu urologista.

Entretanto, destacamos que nem sempre a presença de nódulos ou inchado significa que há um tumor maligno ali, pois existem outras doenças que podem provocar alterações no local.

  • Varicocele: dilatação das veias testiculares.

  • Cistos: bolhas que podem se formar no testículo, epidídimo ou nas estruturas ao redor do testículo.

  • Hidrocele: formação de líquido ao redor do testículo.

É importante destacar que o autoexame não substitui as consultas de rotina e o paciente deve sempre recorrer à experiência do médico.

Então agende já sua consulta nos Instituto de Urologia de Maceió e comece a se prevenir desta e outras doenças que podem afetar a sua saúde!


Para agendamento, entre em contato:

Dr. Humberto Montoro

Instituto de Urologia de Maceió

(82) 3241 - 3000

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo