Entenda melhor sobre Infecção Urinária

Atualizado: 1 de Set de 2018



Definição:

Infecção urinária é a invasão microbiana do trato urinário.

A infecção urinária tem elevada incidência podendo alterar qualidade de vida das pessoas e em determinadas situações apresentam elevada mortalidade, principalmente em pacientes com baixa imunidade.



Classificação:

Ela pode ser classificada de duas formas:


1. Com relação a sua tipologia:

Baixa – quando atinge apenas a bexiga, sendo chamada de cistite

Alta – quando atinge o rim e é chamada de pielonefrite


2. Com relação a sua frequência

Ocasionais – são quando a infecção ocorre eventualmente

Recorrentes – quando a infecção ocorre com mais frequência,

Persistentes - são infecções não curadas após tratamento padrão



Agente etiológico:

As bactérias causadoras das infecções urinárias são provenientes do intestino, sendo a bactéria mais frequente a Escherichia coli (E. coli).



Incidência:

Em relação ao sexo a mulher tem incidência maior que o homem, a incidência do homem aumenta com o envelhecimento, devido as obstruções da próstata. A incidência na mulher é explicada pela própria anatomia, onde a uretra da mulher é mais curta e favorece a migração de bactérias para a bexiga. No envelhecimento da mulher, com a chegada da menopausa, ocorre diminuição hormonal e consequente redução das defesas locais, o que também aumenta muito a sua incidência nesta faixa etária.


Sintomatologia:

A cistite que é localizada na bexiga, frequentemente apresenta-se com aumento da frequência urinaria, desconforto miccional, ardência urinária e até algumas vezes a presença de sangue na urina. Esta infecção em determinada situação pode até ser assintomática, encontrada em exames de rotina.

A pielonefrite é uma infecção que atingiu o rim, pode apresentar os sintomas da cistite, associado com sintomas sistêmicos como febre, calafrio, dor nas costas e muita indisposição. Caso esta infecção não seja tratada com brevidade ela poderá evoluir para uma situação grave, chamada “sepses urinária”, podendo resultar em morte.


Diagnóstico:

O exame de urina na infecção apresenta-se alterado, com elevado número de piócitos ou leucócitos e presença de nitritos. A cultura é muito importante para identificar a bactéria e o antibiograma para verificar quais antibióticos poderão ser utilizados.

O hemograma na cistite permanece normal, porém na pielonefrite encontra-se bastante alterado.

Um exame de imagem do aparelho urinário como a ultrassonografia também será muito útil para avaliar obstrução ou presença de cálculos urinários.


Fatores causais:

- Ingerir pouco liquido e prender urina por muito tempo favorece o crescimento bacteriano na bexiga

- Na mulher a presença de corrimento vaginal favorece a infecção, devido ao fato da uretra da mulher ser mais curta.

- Constipação intestinal aumenta muito a proliferação de bactéria no intestino que poderá migrar para a bexiga

- Menopausa altera a flora bacteriana protetora natural vaginal causada pelo déficit hormonal.

- No homem a obstrução da próstata favorece a retenção de urina que poderá levar à infecção.

- Presença de cálculos renais poderá manter infecções urinárias recorrentes, bem como a infecção poderá levar a formação de cálculos renais.

- Uso prolongado de sonda vesical de demora, pois após 24 horas do seu uso, já existe contaminação bacteriana no trato urinário

- Situações que levam à diminuição da imunidade do indivíduo, como uso de medicamentos imunossupressores, estresse e diabetes, por exemplo.


Tratamento:

O tratamento será com uso de antibióticos orais na cistite e eventualmente venoso, nas pielonefrites mais complicadas.

Devemos sempre identificar a causa da infecção, pois senão, haverá grande possibilidade de retorno da infecção.

Evitar a automedicação, sem acompanhamento médico.


Prevenção:

Aumentar a ingesta de líquidos

Urinar com frequência

Na mulher, tratar com brevidade o corrimento vaginal

Tratar a constipação intestinal

Na mulher menopausada com infecção urinária de repetição, fazer reposição hormonal tópica vaginal, para melhorar as defesas locais.


Dessa forma, o ídeal e sempre a busca de ajuda médica para que possa entender melhor qual a devida providencia para cada caso.


Instituto de Urologia de Maceió

Dr. Humberto Montoro


Para mais informações entre em contato agora mesmo:

(82) 3241 - 3000

2,139 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo